Últimas Noticias

FORGOT YOUR DETAILS?

Manual de Sobrevivência:Acidente Aéreo na Terra

Manual de Sobrevivência: Em Acidente Aéreo na Terra

Daremos como exemplo um desastre aéreo, onde os sobreviventes encontram-se em lugar ermo e inóspito, sem sinais de civilização:

1PRIMEIROS PROCEDIMENTOS

  • a) verifique, no caso de acidente, se há pessoas inconscientes, feridas e a gravidade das lesões; geralmente, os que gritam estão em melhor estado aos que apresentam-se inconscientes; tome muito cuidado com o combustível da aeronave, e só tenha certeza da segurança quando o combustível derramado evaporar-se por completo;
  • b) providencie os primeiros socorros; as vítimas mais graves deverão sêr atendidas prioritariamente (como as que apresentam grandes hemorragias). Procure deitar ou recostar os feridos em posição que lhes dêem alívio ou conforto;
  • c) a remoção dos feridos do objeto do acidente (avião) será feita com todo o cuidado, principalmente tratando-se de casos de traumas, quando deverá atentar-se para a integridade da coluna do acidentado;
  • d) providencie logo após proteção contra o vento, chuva, frio e insetos para todos, mas priorizando os feridos;
  • e) arme, o mais rápido que puder, com o auxílio de outros integrantes da jornada, um abrigo temporário, onde poderão sêr usados materiais do objeto do acidente ou bagagem dos passageiros, ou, na ausência deles, galhos ramados, pedras, madeira, etc.; procure indícios de civilização pelo local;
  • f) verifique o estado do rádio, GPS, bússola e baterias da aeronave;
  • g) Procure e estoque todo tipo de provisão, como água e comida;
  • h) se necessário for fazer uma fogueira, não perca tempo, tomando os devidos cuidados com a mata e com os destroços do objeto sinistrado, que ainda contém combustível;
  • i) trate de organizar o acampamento; a cada indivíduo válido, dê um encargo ou encargos a cumprir (isto fará que os mantenham ocupados, amenizando o medo). Coloque toda a provisão de boca e o equipamento a cargo de um só indivíduo;
  • j) procure juntar todo o material combustível que puder;
  • k) procure uma fonte d’água potável;
  • l) descubra se nas vizinhanças do local sinistrado existem animais ou plantas comestíveis;
  • m) de início a um diário. Registre a data, as condições do tempo e causas prováveis do acidente; o local estimado; nome dos integrantes do sinistro; as provisões existentes, assim como a água e equipamentos;
  • n) montar acampamento próximo ao objeto do sinistro é sempre a melhor opção, por ser mais fácil de ser encontrado por equipes de busca. Só abandone o local quando tiver certeza de que se encontra a pouca distância (a pé) do socorro.

1.1 – SINALIZAÇÃO

  • É muito difícil avistar do ar um homem ou um grupo no mato. Por isso, os procedimentos de sinalização é um tópico vital para pessoas perdidas ou sinistradas. Sendo assim, procure entrar em contato com o “mundo exterior” sem perda de tempo.
  • espelho: sempre que uma aeronave de busca estiver com o sol atrás de si, é grande a possibilidade da equipe avistar o reflexo de um espelho emitindo sinais; na falta de um espelho, pode-se usar uma lata polida;
  • fogueira: procure manter uma fogueira sempre acesa, para o caso de uma equipe de salvamento aparecer de repente, podendo avistá-lo durante o dia (fumaça) ou noite (chama);
  • sinais terra-ar: os sinais deverão sêr construídos em local aberto e, preferencialmente, livre de vegetação. Pode-se usar panos, madeira, destroços, sulcos na terra, etc. Ao dispor de sinais (símbolos) no chão, faça-os em dimensões avantajadas, para poderem sêr vistos do ar.Abaixo, você visualiza a tabela para confecção de sinais terra-ar:

  • Sinais luminosos terra-ar e ar-terra:
    Á noite use as lanternas elétricas de mão (denominadas “flashlights”), as luzes de reconhcimento da aeronave sinistrada ou o lampejar do rádio. Qualquer luz pode ser percebida quando em terreno sem obstruções por uma equipe de resgate.
      • SOBREVIVENTE -
        luz verde: entendido.
        luz vermelha: não entendido ou necessitando auxílio.
      • AERONAVE DE BUSCA -
        luz verde: avistados ou entendidos os sinais.
        luz vermelha: não entendido ou não localizado.

Lembre-se que toda aeronave possui luzes de posição piscantes nas extremidades das asas; na asa de bombordo (direita) sempre haverá uma luz verde, e na de estibordo (esquerda) haverá uma luz vermelha. Isto é muito importante, pois, ao avistar um avião de busca à distância, por intermédio destas luzes piscantes você poderá definir a direção que o mesmo está tomando. Por exemplo:
Avistando o traço da aeronave no horizonte, nota-se que pelo lado esquerdo do sobrevivente que olha, a luz verde pisca ininterruptamente: isto significa que aquele é o lado direito do avião, e, consequentemente, o mesmo vêm na direção dos sobreviventes.

1.2 – COMUNICAÇÃO:

ALFABETO DA ONU

Para comunicações por rádio, utiliza-se o alfabeto da ONU válido em todo o planeta, para transmissões em que é necessário soletrar palavras, repetir pausadamente e informar prefixos. Abaixo, segue a tabela contendo a letra em questão, e o som fonético em que ele deverá ser pronunciada:

ALFABETO FONÉTICO
A ALFA N NOVEMBER
B BRAVO O OSCAR
C CHARLIE P PAPA
D DELTA Q QUEBEC
E ECHO R ROMEU
F FOX-TROT S SIERRA
G GOLF T TANGO
H HOTEL U UNIFORM
I INDIA V VICTOR
J JULIET X X-RAY
K KILO Y YANKEE
L LIMA W WISKEI
M MIKE Z ZULU

* Na América do Sul, geralmente, usa-se a palavra XINGU para denominar a letra X.

CÓDIGO MORSE

  • Um traço é igual a três pontos.
  • O espaço entre os sinais formando a mesma letra é igual a um ponto.
  • O espaço entre duas letras é igual a três pontos.
  • O espaço entre duas palavras é igual a sete pontos.
CÓDIGO MORSE
A
.-
S
B
-…
T
-
C
-.-.
U
..-
D
-..
V
…-
E
.
W
.–
F
..-.
X
-..-
G
–.-
Y
-.–
H
….
Z
–..
I
..
1
.—-
J
.—
2
..—
K
-.-
3
…–
L
.-..
4
….-
M
5
…..
N
-.
6
-….
O
7
–…
P
.–.
8
—..
Q
–.-
9
—-.
R
.-.
0
—–

Marcas de pontuação e sinais combinados:

ACENTUAÇÃO DO CÓDIGO MORSE
PONTO FINAL ( . )
.-.-.-
ASPAS ( ” )
.-..-.
VIRGULA ( , )
–..–
DUPLO HÍFEN
-…-
DOIS PONTOS OU SINAL DE DIVISÃO (:)
—…
ENTENDIDO
…-.
PONTO DE INTERROGAÇÃO (?)
..–..
ERRO
……..
APÓSTROFO
.—-.
CRUZ OU SINAL DE ADIÇÃO (+)
.-.-.
HÍFEN, TRAÇO OU SINAL DE SUBTRAÇÃO (-)
-….-
CONVITE Á TRANSMISSÃO
-.-
É
..-..
ESPERA
.-…
BARRA DE FRAÇÃO OU SINAL DE DIVISÃO (/)
-..-.
FIM DE ESPERA
…-.-
PARÊNTESES ESQUERDA ( ( )
-.–.
SINAL DE PARTIDA OU INÍCIO
-.-.-
PARÊNTESES DIREITA ( ) )
-.–.-
SINAL DE MULTIPLICAÇÃO

CÓDIGO “ Q “

CÓDIGO Q
QAP NA ESCUTA
QRA NOME DA ESTAÇÃO OU NOME DO OPERADOR
QRB DISTÂNCIA APROXIMADA
QRC QUEM PAGA OU PAGARÁ AS CONTAS
QRD AONDE VAI E DE ONDE VEM
QRE A QUE HORAS PENSA EM CHEGAR AO DESTINO?
QRI TONALIDADE DA EMISSÃO: 1-BOA2-VARIÁVEL3-RUIM
QRJ CHAMADA RADIOTELEFÔNICA
QRK CLAREZA DOS SINAIS: 1-RUIM2-POBRE3-RAZOÁVEL4-BOA5-EXCELENTE
QRL OCUPADO
QRM INTERFERÊNCIA: 1-NULA2-LIGEIRA3-MODERADA4-SEVERA5-EXTREMA
QRN ESTÁTICA: 1-NULA2-LIGEIRA3-MODERADA4-SEVERA5-EXTREMA
QRO AUMENTAR POTÊNCIA
QRP DIMINUIR POTÊNCIA
QRQ TRANSMITIR MAIS DEPRESSA
QRR OPERAÇÃO AUTOMÁTICA
QRS TRANSMITIR MAIS DEVAGAR
QRT CESSAR A TRANSMISSÃO
QRU TEM ALGUMA NOVIDADE PARA MIM?
QRV PRONTO E ÁS SUAS ORDENS
QRW AVISAR A QUEM ESTÁ CHAMANDO
QRX AGUARDE
QRY ORDEM DE VEZ
QRZ QUEM ESTÁ CHAMANDO?
QSA INTENSIDADE DO SINAL: 1-PERCEPTÍVEL2-FRACA3-SATISFATÓRIA4-BOA5-ÓTIMA
QSB INTENSIDADE COM VARIAÇÃO
QSC CARGA
QSD MANIPULAÇÃO COM DEFEITO
QSE DESLOCAMENTO ESTIMADO
QSF SALVAMENTO REALIZADO
QSG TRANSMITIR
QSH RETORNAR
QSI VOCÊ CONSEGUE INTERROMPER MINHA TRANSMISSÃO?
QSJ DINHEIRO OU TAXA
QSK POSSO INTERROMPER SUA TRANSMISSÃO?
QSL ENTENDIDO
QSM REPETIR A ÚLTIMA MENSAGEM
QSN ESCUTOU-ME?
QSO COMUNICADO
QSP RETRANSMITIR GRATUITAMENTE
QSQ HÁ MÉDICO A BORDO OU (NOME DA PESSOA) ESTÁ A BORDO?
QSR REPETIR A CHAMADA NA FREQUÊNCIA DE CHAMADA
QSS QUAL É A FREQUÊNCIA A SER USADA?
QSU DEVO TRANSMITIR NESTA FREQUÊNCIA?
QSV DEVO TRANSMITIR EM SÉRIE DE “V” NESTA FREQUÊNCIA?
QSW TRANSMITIR NESTA FREQUÊNCIA
QSX ESCUTAR INDICATIVO DE CHAMADA
QSY TRANSMITIR EM OUTRA FREQUÊNCIA
QSZ TRANSMITIR MAIS DE UMA VEZ
QTA CANCELAR A ÚLTIMA MENSAGEM
QTB CONTAGEM DE PALAVRAS
QTC MENSAGEM A TRANSMITIR
QTD O QUE RECOLHEU A EQUIPE DE SALVAMENTO?1-( NÚMERO ) DE SOBREVIVENTES2-RESTOS DE DESTROÇOS3-( NÚMERO ) DE CADÁVERES
QTE DIREÇÃO VERDADEIRA EM RELAÇÃO DO RECEPTOR DA MENSAGEM
QTF POSIÇÃO DA ESTAÇÃO QUANTO AO CONTROLADOR
QTG TRANSMITIR A DOIS TRAÇOS DE DEZ SEGUNDOS CADA
QTH POSIÇÃO
QTI DIREÇÃO VERDADEIRA
QTJ VELOCIDADE EM RELAÇÃO À ÁGUA E O AR
QTK VELOCIDADE EM RELAÇÃO À TERRA
QTL RUMO VERDADEIRO
QTM RUMO MAGNÉTICO
QTN HORÁRIO DE SAÍDA
QTO SAÍDA
QTP CHEGADA
QTQ COMUNICAR-SE PELO CÓDIGO INTERNACIONAL DE SINAIS
QTR HORA CERTA
QTS TRANSMITIR INDICATIVO DE CHAMADA
QTT SINAL SOBREPOSTO
QTU HORÁRIO DE FUNCIONAMENTO
QTV DEVO FAZER A ESCUTA POR VOCÊ?
QTW COMO SE ENCONTRAM OS SOBREVIVENTES?
QTX MANTER A ESTAÇÃO ABERTA
QTY SEGUIR PARA O LOCAL DO ACIDENTE
QTZ CONTINUAR A BUSCA
QUA TEM NOTÍCIAS DE…?
QUB CONDIÇÕES METEOROLÓGICAS
QUC NÚMERO DA ÚLTIMA MENSAGEM
QUD SINAL DE URGÊNCIA
QUE USAR TELEFONE
QUF SINAL DE PERIGO
QUG POUSO FORÇADO
QUH PRESSÃO BAROMÉTRICA
QUI LUZES DE NAVEGAÇÃO
QUJ INDIQUE O RUMO VERDADEIRO PARA CHEGAR A VOCÊ
QUK CONDIÇÃO DO MAR
QUL CONDIÇÃO DAS ONDAS DO MAR
QUM TRÁFEGO NORMAL
QUN AUXÍLIO DAS EMBARCAÇÕES PRÓXIMAS
QUO BUSCA: 1-AERONAVE2-NAVIO3-EMBARCAÇÕES
QUP INDICAR POSIÇÃO POR: 1-REFLETORES2-RASTRO DE FUMAÇA3-SINAIS PIROTÉCNICOS
QUQ ORIENTAÇÃO PARA POUSO
QUR SOBREVIVENTES ENCONTRADOS
QUS AVISTADOS SOBREVIVENTES OU DESTROÇOS
QUT MARCAR LOCAL DO ACIDENTE
QUU DIRIGIR-SE PARA MINHA POSIÇÃO
QUW AREA DE BUSCA
QUY MARCAR POSIÇÃO DA EMBARCAÇÃO DE SALVAMENTO

ABREVIATURAS DE SINAIS

ABREVIATURA DE SINAIS
AA TUDO APÓS
AB TUDO ANTES
ADS ENDEREÇO
AR FIM DE TRANSMISSÃO
AS PERÍODO DE ESPERA
BK INTERROMPER TRANSMISSÃO
BN TUDO DENTRO
BQ RESPOSTA
CFM CONFIRMAR
CL DESLIGAR
COL CONFERIR
CP CHAMADA GERAL PARA DUAS OU MAIS ESTAÇÕES ESPECÍFICAS
CQ CHAMADA GERAL PARA TODAS AS ESTAÇÕES
CS INDICATIVO DE CHAMADA
DDD IDENTIFICAR MENSAGEM DE EMERGÊNCIA
DE “DE”
DF POSIÇÃO EM “HORAS” OU “GRAUS”
DO POSIÇÃO DUVIDOSA
E LESTE
ER AQUI
ETA HORA ESTIMADA DE CHEGADA
ITP CONTAGEM DE PONTUAÇÃO
K CONVITE A TRANSMITIR
KMH QUILOMETRO POR HORA
KTS MILHAS NÁUTICAS POR HORA ( NÓS )
MIN MINUTO
MPH MILHAS POR HORA
MSG MENSAGEM
N NORTE
NIL NÃO TENHO NADA PARA VOCÊ
NO NEGATIVO
NW AGORA
OK CONCORDO
OL CARTA OCEÂNICA
P MENSAGEM PRIVADA
PBL PREÂMBULO (REPITA A PERGUNTA )
R RECEBIDO
REF REFERÊNCIA
RPT REPITA
RQ PERGUNTA
S SUL
SIG ASSINATURA
SLT CARTA RADIOMARÍTIMA
SOS SOCORRO
SS INDICATIVO DE NOME
SVC PREFIXO DE MENSAGEM DE SERVIÇO
SVS REFERE A MENSAGEM
TFC TRÁFEGO
TKS OBRIGADO
TR ESTAÇÃO MAIS PRÓXIMA
TTT SEGURANÇA
TXT TEXTO
VA FIM DO TRABALHO
W OESTE
WS PALAVRA DEPOIS
WB PALAVRA ANTES
WD PALVRA
XQ PREFIXO DE COMUNICAÇÃO DE OPERAÇÃO
XXX URGÊNCIA
YES AFIRMATIVO

1.3 – PROVISÕES

ÁGUA

  • A água será uma das necessidades mais importantes. A primeira providência após cuidar dos feridos e estabelecer os abrigos, será a de procurar água; o ser-humano pode viver semanas sem alimento, mas, sem água, vive-se muito pouco. Para manter-se, mesmo em baixas temperaturas, o organismo humano precisa de pelo menos dois litros de água diários; sua falta leva o homem à falta de eficiência física, baixando consideravelmente sua resistência, induzindo-o à desidratação acelerada e, consequentemente, à morte.
  • Toda água deverá ser purificada antes de consumida:
    fervura: ferver durante pelo menos um minuto;
    iodo: adicionar pelo menos oito gotas de tintura de iodo para cada litro d’água e esperar durante trinta minutos, antes de beber. A água da chuva, quando captada por meio de vasílhas limpas ou por plantas, geralmente pode ser ingerida sem qualquer purificação.
  • A urina e a água do mar não servem para beber. O conteúdo de sal nelas presentes é demasiadamente alto, agravando consideravelmente a situação do sobrevivente.

    ALIMENTOS

  • Se a quantidade de água disponível for de um cantil diário por homem, será necessário evitar o consumo de alimentos farinhosos, secos e condimentados;
  • Procure comer pelo menos uma vez ao dia (o ideal é duas);
  • procure alimentos silvestres, que deverão sêr ingeridos quentes (alimentos cozidos oferecem menor risco), pois são fáceis de digerir e de melhor sabor. O tempo que passar no preparo dos alimentos ajuda a descansar o corpo e a mente.
  • Todo alimento que contém amido deve ser cozido, pois cru é indigesto.

    FOGO

  • Você necessitará do fogo para cozer e também sinalizar.
  • Não faça uma fogueira grande demais; as pequenas exigem pouco combustível e são fáceis de controlar.
  • No tempo frio, pequenas fogueiras dispostas em volta de um indivíduo produzem efeito muito melhor que uma só grande fogueira.
  • Se a fogueira tiver de ser acesa sobre solo molhado, prepare uma plataforma de pedras chatas.
  • No caso de você não possuir fósforos, utilize galhos secos, friccionando-os junto à folhagem ou papel também secos. Pode-se usar também pedras duras e lisas para obter fogo através de faíscas.

    UTENSÍLIOS

  • Se você não tiver a disposição panelas ou outros utensílios para preparar alimentos, pode-se improvisá-los por meio de pedras chatas ou destroços.
  • É possível também fabricar panelas com barro, modelando-o ainda úmido e, após sua secagem, queimando-o para endurecer.

    VESTUÁRIO

  • Não se desfaça de qualquer tipo de roupa ou pano. A roupa pode proteger do frio, do calor, da chuva, de queimaduras pelo sol e de insetos.
  • Mantenha sua roupa sempre limpa, pois assim ela durará mais e terá maior poder de isolamento.

Lei também

[AÉREO E MAREm caso de Acidente Aéreo ou Marítimo]

Entre em Contato

Click Aqui
Projetos, Treinamentos; NR33 e NR35, Cursos, CIPA, Palestras, Vendas de Produtos.
TOPO